O melhor pedaço da Maçã.

LinkedIn anuncia 3 novas formas de autenticação de contas

LinkedIn

Autenticidade é algo importante em muitas redes sociais, mas naquelas que têm certo foco corporativo, como é o caso do LinkedIn, ela se faz ainda mais necessária. Os responsáveis pela plataforma sabem muito bem disso, tanto é que seguem ampliando as formas de autenticação disponíveis para os usuários.

Publicidade

Alguns meses após anunciar algumas medidas visando melhorar o reconhecimento de contas verdadeiras, a rede social anunciou hoje que está disponibilizando três novas maneiras de provar que um usuário é realmente quem afirma ser. O melhor de tudo, em tempos de cobrança por recursos básicos de segurança, é que esses novos métodos serão gratuitos para todos os usuários.

Comecemos falando sobre a autenticação via email de trabalho. Esse método já tinha sido implementado para um número limitado de companhias, mas a partir de hoje está disponível globalmente para funcionários de mais de 4 mil empresas.

Com a promessa de ser expandido para mais companhias futuramente, o recurso permite aos usuários confirmar o email de trabalho das empresas listadas em seu perfil, confirmação essa que é feita mediante o envio de um código ao email de domínio personalizado da companhia em questão.

Publicidade

O segundo método de autenticação é uma parceria do LinkedIn com a Microsoft (dona da rede), a qual permitirá utilizar a plataforma Microsoft Entra Verified ID para emitir IDs digitais do local onde eles trabalham — o que, obviamente, exigirá que as companhias sejam adeptas à plataforma de verificação da Big Tech.

O LinkedIn lançará esse método de autenticação no fim de abril para “as dezenas de empresas que contam com mais de 2 milhões de membros no LinkedIn” e prometeu expandi-lo à medida que mais empresas passem a usar o Microsoft Entra.

Por fim, falemos sobre a verificação de identidade com o CLEAR, serviço de verificação de identidade disponível nos Estados Unidos que permite aos cidadãos do país atestarem que determinada identidade foi realmente emitida pelo governo.

Por motivos óbvios, esse método de verificação só estará disponível para usuários do país, mas o LinkedIn deixou clara a possibilidade de firmar parcerias com outras plataformas de verificação para permitir a expansão do recurso globalmente no futuro.

No Brasil, por exemplo, tal verificação poderia estar atrelada à conta do portal gov.br dos usuários — que já exige algumas verificações adicionais (como verificação facial) para aumentar o nível da conta e atestar que o dono dela é mesmo quem afirma ser.


Ícone do app LinkedIn: Pesquisa de Emprego
LinkedIn: Pesquisa de Emprego de LinkedIn Corporation
Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 9.1.354 (486.5 MB)
Requer o iOS 15.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

Ver comentários do post

Compartilhe este artigo
URL compartilhável
Post Ant.

Truecaller para iOS ganha Live Caller ID, mas com limitações

Próx. Post

Promoções na App Store: Coelho Medieval, Dreamfora, Agent A e mais!

Posts Relacionados