O melhor pedaço da Maçã.

X (ex-Twitter) poderá perder recurso de bloqueio de contas; rede testa verificação de identidades

X com símbolo de bloqueio

Quando você acha que algo não pode piorar ainda mais, vê que estava antes apenas muito otimista para o que viria: tal percepção certamente se aplica às mudanças pelas quais o X (ex-Twitter) vem passando ultimamente. E como se não bastasse o recente rebranding para lá de questionável, o próximo plano de Elon Musk para a rede social é agora de remover o recurso de bloquear outras contas.

Publicidade

É isso mesmo que você leu: em um post recente no X, o bilionário e ex-CEO1Chief executive officer, ou diretor executivo. da empresa afirmou que o recurso de bloquear outras contas será removido da rede, com exceção para mensagens diretas. Ou seja, ainda será possível impedir que contas específicas enviem DMs para você, mas não de interagir com as suas publicações ou de ver o seu perfil.

O bloqueio será removido como um “recurso”, exceto para DMs.
Ele não faz sentido algum.

A declaração de Musk foi publicada em resposta a um post de um “fã-clube” da Tesla, empresa que também pertence ao bilionário. Na postagem original, a conta iniciou uma discussão com relação à necessidade de bloquear alguém em vez de apenas usar o recurso de silenciar. A julgar pelo que escreveu o bilionário, essa funcionalidade ainda continuaria a existir na rede.

O jornalista Chance Miller, porém, lembrou que é possível que as regras da App Store (e também do Google Play) proíbam essa mudança, já que a loja obriga os desenvolvedores a tomar algumas medidas para prevenir casos de abuso em seus apps, o que inclui “a capacidade de bloquear usuários abusivos do serviço”.

Musk diz que o Twitter não deixará mais que você bloqueie usuários.
Mas… as regras da App Store da Apple podem não deixar que isso realmente aconteça.
Aplicativos com conteúdo gerado pelo usuário devem oferecer “a capacidade de bloquear usuários abusivos do serviço”.

Vale notar, contudo, que as regras não são tão claras como parecem. Um ponto que restringe a obrigação é a previsão de “usuários abusivos”, que é um tanto vaga. Ou seja, a depender da interpretação, um app pode escapar de ter que adicionar um recurso de bloqueio.

Publicidade

Além disso, é possível que um sistema próprio do X de identificação e bloqueio de usuários abusivos (diferente de um botão “Bloquear”) já fosse suficiente para se enquadrar nas normas da App Store. Já houve casos, porém, de apps que se enquadram na categoria que foram rejeitados explicitamente por não trazer um botão para usuários bloquearem outras pessoas.

Se o recurso de bloquear outras contas realmente for removido, todas as contas que você já bloqueou serão provavelmente desbloqueadas e a função de silenciar passará a ser a única opção para evitar ver posts de contas indesejadas. Como lembrou o The Verge, não se sabe se a remoção poderá ter algum efeito negativo a nível técnico sobre o funcionamento da rede.

Publicidade

O recurso de silenciar, contudo, não impede que os silenciados vejam o seu perfil ou interajam com os seus posts. Isso poderá dificultar o processo de lidar com contas de spam, um problema que se intensificou após a mudança nos selos de verificação, além de limitar a capacidade do próprio usuário de escolher quem pode interagir com os seus posts.

Conforme ressaltado pelo 9to5Mac, Musk tem um histórico pessoal ambíguo com recurso de bloqueio; ele argumenta que “feedback negativo” também seria algo bom e que já desbloqueou várias pessoas que havia bloqueado no passado. O empresário também defendeu uma forma mais forte de silenciar em detrimento do bloqueio.

Não há mais informações sobre os planos futuros da rede social quanto ao bloqueio e há até mesmo a possibilidade de a ideia sequer sair das intenções do bilionário, considerando a esperada revolta dos usuários da rede. Tampouco se sabe quando a modificação seria de fato incorporada.

Teste da verificação de identidades

Apesar dessa possibilidade nada agradável, há outra novidade menos controversa em relação ao X. A rede vem testando desde ao menos fevereiro um recurso de verificação de identidades, algo essencial para combater abusos na plataforma e responsabilizar aqueles por trás de contas que publiquem conteúdos ilegais e afins.

Publicidade

Conforme notado pelo pesquisador de apps Nima Owji, o processo dura apenas cerca de cinco minutos e é similar ao que ocorre ao abrir uma conta em um banco digital, por exemplo. O usuário deverá enviar uma foto de um documento “emitido pelo governo” e uma selfie para que a sua identidade seja verificada. Feito isso, será exibido no perfil do usuário um selo — diferente daquele exclusivo para assinantes do Twitter Blue — atestando sua identidade.

O #X continua trabalhando na verificação de identidade. Você deve fazer o upload de uma foto da sua identidade e tirar uma selfie na hora.

Para realizar a verificação, é necessário aceitar as condições quanto à coleta e ao compartilhamento dos dados biométricos, os quais serão mantidos por até 30 dias pelo X. O procedimento não é feito pela própria rede social, mas por uma empresa chamada AU10TIX, que, de acordo com o Engadget, é especializada nesse tipo de serviço.

É bastante claro que esse recurso — além de uma medida para o aumento geral da segurança da rede — é uma resposta ao inesquecível caos envolvendo a mudança no processo de concessão de selos de verificação, os quais passaram a, em geral, indicar a adesão por parte dos usuários ao Twitter Blue. Ainda não se sabe, contudo, quando o recurso chegará ao público, embora esses detalhes adicionais possam ser um sinal de que o lançamento está mais próximo.


Ícone do app X
X de X Corp.
Compatível com iPadsCompatível com iPhonesCompatível com Apple TV
Versão 10.44 (269.8 MB)
Requer o iOS 15.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

Ícone do app Twitter
Twitter de X Corp.
Compatível com Macs
Versão 9.30 (146.8 MB)
Requer o macOS 11.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na Mac App Store Código QR Código QR

Notas de rodapé

  • 1
    Chief executive officer, ou diretor executivo.

Ver comentários do post

Compartilhe este artigo
URL compartilhável
Post Ant.

Oferta: iPhone 13 (128GB) com 32% de desconto

Próx. Post

Promoções na App Store: Qixel – Pixel Art Maker, Sea of Thieves Cooking Timer, Habits with Henry e mais!

Posts Relacionados