O melhor pedaço da Maçã.

Apple arrecada US$9 bilhões por ano com o AppleCare+, diz New York Times

New York Times
Reparo de iPhone

Mesmo que a Apple tenha expressado apoio ao Direito ao Reparo, recentes alegações levantam dúvidas sobre se a gigante está discretamente incentivando usuários a optarem por seus próprios serviços de reparo e peças.

Publicidade

O The New York Times, por exemplo, reafirmou que os iPhones possuem um sistema de codificação que identifica componentes não fabricados pela Maçã, podendo levar a falhas propositais se alternativas forem detectadas nos smartphones.

Fato é: essa estratégia não apenas aumenta a receita da Maçã com a venda de peças, mas também parece “obrigar” clientes a assinarem o AppleCare+, um serviço agora estimado em contribuir com cerca de US$9 bilhões por ano para os cofres da empresa, segundo o jornal.

Segundo a iFixit, hoje sete componentes podem causar problemas durante reparos, um aumento em relação aos três em 2017; cinco desses não funcionam adequadamente mesmo quando substituídos por peças novas e idênticas de outro iPhone.

Publicidade

São eles:

  • Sensor Face ID/Touch ID;
  • Display;
  • Bateria;
  • Câmera frontal;
  • Câmera traseira;
  • Scanner LiDAR;
  • Motor háptico.

Embora a Apple não tenha reconhecido oficialmente ou admitido as práticas de codificação mencionada pelo NYT, a empresa e outras argumentam que essas medidas protegem a segurança do cliente e a integridade da marca.

Procurada pela reportagem, um porta-voz da Maçã mencionou o programa de “autorreparo”, o Self Service Repair, lançado no ano passado como uma demonstração do compromisso da empresa em fornecer opções de conserto.

No entanto, críticos — incluindo a senadora estadual de Oregon, Janeen Sollman — permanecem céticos. Parte de um grupo de legisladores que busca tornar ilegais as restrições aos reparos, ela argumenta que o controle da Apple sobre o processo de reparo compromete a verdadeira acessibilidade ao direito de conserto.

via AppleInsider

Ver comentários do post

Compartilhe este artigo
URL compartilhável
Post Ant.

Estudo da Apple correlaciona glicose, atividade física e ciclos menstruais

Próx. Post

Promoções na App Store: Magnet, Midori, Spark Mail e mais!

Posts Relacionados