O melhor pedaço da Maçã.
Blog H1
Dolby Atmos no Apple Music

Apple poderá recompensar artistas que têm músicas com Áudio Espacial

Desde 2021, o Apple Music oferece o Áudio Espacial, o qual proporciona uma experiência de reprodução imersiva graças à tecnologia Dolby Atmos. O recurso, porém, não está disponível para todas as canções existentes no serviço de streaming, na medida em que depende de mixagem e produção por parte do artista e da gravadora.

Publicidade

De modo a aumentar o rol de músicas com suporte ao Áudio Espacial, a Apple poderá passar a remunerar mais, no próximo ano, artistas que ofereçam músicas que sejam mixadas com a tecnologia da Dolby. De acordo com a Bloomberg, isso resultaria em um pagamento maior pelos royalties de reprodução para os primeiros que adotassem o recurso em suas canções.

Os usuários/fãs sequer teriam de ouvir as músicas para esse incentivo ser pago aos artistas; basta que o conteúdo seja oferecido no referido formato. A ideia, naturalmente, é estimular artistas e gravadores a usar o Dolby Atmos na gravação e na mixagem de músicas, inclusive das mais antigas, de modo a ampliar a disponibilidade de canções com Áudio Espacial.

Segundo pessoas com conhecimento sobre esse tema ouvidas pela Bloomberg, a mixagem de músicas usando a tecnologia é algo bastante acessível, não devendo haver tantos obstáculos no processo. Com os incentivos, então, a tendência é que o número de músicas com suporte ao Áudio Espacial no Apple Music só aumente. Além disso, uma compatibilidade mais ampla com o recurso também poderá se traduzir em maiores vendas de AirPods e HomePods compatíveis com a função.

Publicidade

Essa recompensa ainda não foi anunciada oficialmente pela Apple, mas, caso se confirme, deverá ser apresentada aos artistas em breve. Nos próximos meses, é possível que seus impactos já possam ser observados por usuários do serviço de streaming, em especial com um maior número de músicas/álbuns com suporte ao Áudio Espacial.

O Apple Music conta com um catálogo de mais de 100 milhões de músicas e 30 mil playlists — muitas delas com suporte a Áudio Espacial (Dolby Atmos) e em altíssima definição, com áudio Lossless. Para quem ama música clássica, há um app dedicado com mais de 5 milhões de faixas, tudo em uma interface simplificada! No Brasil, são três tipos de assinatura: Universitária (R$11,90/mês), Individual (R$21,90/mês) e Familiar (R$34,90/mês). Caso você não seja um assinante, pode testar o serviço de forma gratuita por um mês. Ele também faz parte do pacote de assinaturas da empresa, o Apple One.


Ícone do app Música
Música de Apple
Compatível com iPadsCompatível com iPhones Compatível com o Apple Vision Pro Compatível com Apple Watches
Versão 2.6.5 (2 MB)
Requer o iOS 10.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão sobre vendas concluídas por meio de links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

Ver comentários do post

Compartilhe este artigo
URL compartilhável
Post Ant.

Apple libera iOS 17.2, iPadOS 17.2, macOS 14.2, watchOS 10.2, tvOS 17.2 e Software do HomePod 17.2 para todos

Próx. Post

Apple ficou com 4% do mercado de smartphones na América Latina no 3º trimestre de 2023

Posts Relacionados