O melhor pedaço da Maçã.

Spotify planeja oferecer assinaturas em seu app para iOS na Europa após DMA

Prévia do Spotify para app com assinaturas dentro do app

O Spotify anunciou hoje planos de oferecer opções de compra de serviços e assinaturas dentro do seu aplicativo em países da União Europeia. O serviço de streaming de músicas adicionará as opções em conformidade à Lei dos Mercados Digitais (Digital Markets Act, ou DMA), que entrará em vigor na UE.

Publicidade

Essa novidade é consequência direta de regras estabelecidas pela DMA. A lei proíbe serviços com posição dominante (os chamados gatekeepers), como a App Store, de cobrarem uma comissão de 30% caso apps promovam seus próprios produtos ou assinaturas, bem como de exigirem o uso de um sistema específico de pagamentos.

Você está prestes a experimentar um novo Spotify se você vive na União Europeia. Um no qual você pode ver todos os preços de assinaturas, promoções ou transações e até fazer compras, tudo de forma contínua no app. Descubra o que isso significa para você. spoti.fi/3HtTOLZ

O vídeo compara a atual interface do Spotify com prévias das mudanças que serão introduzidas na UE após a entrada em vigor da DMA. Atualmente, o serviço de streaming sequer oferece a possibilidade de realizar assinaturas dentro do app, para evitar pagar a comissão da Apple.

Serão mostrados os preços das assinaturas, de audiolivros e de outros serviços/produtos, incluindo um botão direcionando para uma página onde a assinatura pode ser concluída e os dados de pagamentos, inseridos, fora do sistema de pagamentos da App Store.

Publicidade

Essas mudanças — caso a Apple não as barre de alguma forma — serão especialmente importantes para o serviço de streaming, que poderá anunciar de maneiras mais efetiva audiolivros, além de expandir opções de monetização de podcasts, como conteúdos exclusivos. Conforme lembrado pelo The Verge, essas áreas são importantes para a empresa diversificar as fontes de receita e diminuir a dependência da música.

Atualmente, a Apple impede que o Spotify inclua um link — como o demonstrado — ou um botão que direcione os usuários para realizar assinaturas fora do sistema da App Store. A Maçã também cobra 30% de comissão sobre o valor de transações realizadas no seu sistema, o que desagrada desenvolvedores e empresas com a do serviço de streaming.

Vale lembrar, porém, que novos desafios ainda poderão ser enfrentados. Nos Estados Unidos, a Apple passou a permitir esses links direcionando para fora do sistema da App Store após uma decisão judicial — mas não deixou de cobrar a comissão, apenas diminuindo-a para 27%, como também nos Países Baixos. Em paralelo a isso, a empresa planeja revisar apps distribuídos fora da sua loja.

Publicidade

Outra ideia revelada pelo Spotify é a de oferecer outros apps, que poderão ser baixados diretamente do seu site, de fora da App Store — possibilidade prevista na DMA. A empresa deu como exemplos desses apps clubes de fãs e lojas alternativas, além do Spotify for Artists e do Spotify for Podcasters.

O Spotify clamou, ainda, para que outros países aprovem leis similares à DMA, de modo a poder expandir essas mudanças. A Apple com certeza reagirá a esses planos do serviço, bem como certamente tentará encontrar brechas na legislação, haja vista a importância da comissão cobrada pela App Store para o seu faturamento, devendo também encontrar resistência da UE.

Aguardemos os próximos capítulos!


Ícone do app Spotify: músicas e podcasts
Spotify: músicas e podcasts de Spotify
Compatível com iPadsCompatível com iPhonesCompatível com Apple WatchesCompatível com Apple TV
Versão 8.9.18 (187.8 MB)
Requer o iOS 15.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

Ver comentários do post

Compartilhe este artigo
URL compartilhável
Post Ant.

Apple tem vitória sobre o NSO Group em processo contra o spyware Pegasus

Próx. Post

TikTok terá app feito para o Vision Pro e testa vídeos de até 30 minutos

Posts Relacionados