O melhor pedaço da Maçã.

Bateria dos novos iPads Pro pode durar menos que a dos modelos com M1

Raymond Wong/Inverse
iPad Pro (M4) com Apple Pencil Pro

Na semana passada, foram lançados, ao lado dos novos modelos Air, os novos iPads Pro, com novidades como o processador M4 e a tela OLED 1Organic light-emitting diode, ou diodo emissor de luz orgânico.. O display Ultra Retina XDR, apesar de contar com dois painéis combinados para maior brilho, cores mais vivas e taxas de atualização variáveis, não trouxe avanços em matéria de eficiência energética.

Publicidade

Como demonstrado em testes realizados pelo YouTuber Dave2D, a bateria dos novos iPads Pro é, em alguns casos, inferior à dos modelos com chip M1. Mesmo que a diferença não seja tão grande, ela é sensível e permite notar que os novos modelos não só não trazem avanços nesse sentido, como também podem ser um pouco piores em matéria de autonomia de energia.

YouTube video

Ao realizar um teste de streaming na Netflix com os dois modelos de ambas as gerações do iPad Pro (com o display a um brilho de 250 nits), o vencedor foi o iPad Pro M1 de 12,9 polegadas, durando 9 horas e 33 minutos. Em seguida ficou o modelo M4 de 11″ (9h29min), seguido pelo modelo M4 de 13″(9h11min) e, em último, ficou o modelo M1 de 11″ (8h47min).

O mesmo padrão de resultados foi observado ao realizar o teste de streaming com o brilho máximo. Ao rodar o jogo Genshin Impact em loop, porém, o modelo de 11″ do novo iPad Pro ficou em primeiro lugar, tendo durado 4h12min, seguido pelo de 13″ com M4, que durou 4h11min. Em terceiro ficou o modelo M1 de 12,9″ (4h01min), e, em quarto, o de 11″ (3h36min).

Ou seja, há situações em que os novos modelos podem se sair melhor em matéria de autonomia de energia, como jogos. A diferença maior dos números do modelo M1 de 11″ em relação aos demais se dá em razão da tela IPS 2In-plane-switching., com menor eficiência energética, enquanto a do modelo antigo de 12,9″ é retroiluminada por Mini-LED.

Uma das expectativas para os iPads Pro com OLED era uma melhora na duração da bateria, algo que os testes mostram que não ocorreu. Ainda assim, as diferenças em relação ao modelo anterior são pequenas; a maior diferença do dispositivo, vale notar, é justamente o novo display e os ganhos que o novo componente proporciona, que poderão compensar os poucos avanços no que tange à sua bateria.


Ver preços iPads Pro de Apple Preço à vista: a partir de R$11.069,10
Preço parcelado: a partir de R$12.299,00 em até 12x
Telas: 11 ou 13 polegadas
Cores: prateado ou cinza-espacial
Capacidades: 256GB, 512GB, 1TB ou 2TB
Conectividade: Wi-Fi ou Wi-Fi + Cellular

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão sobre vendas concluídas por meio de links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

via Wccftech

Notas de rodapé

  • 1
    Organic light-emitting diode, ou diodo emissor de luz orgânico.
  • 2
    In-plane-switching.

Ver comentários do post

Compartilhe este artigo
URL compartilhável
Post Ant.

★ Um bom cabo de carregador garante a integridade de um aparelho; saiba como encontrar o ideal!

Próx. Post

App Store: Apple rejeitou 1,7 mi de apps possivelmente fraudulentos em 2023

Posts Relacionados