O melhor pedaço da Maçã.

Macs e iPads mais recentes têm rádios Thread não anunciados pela Apple

Com o lançamento dos iPhones 15 Pro e 15 Pro Max, no ano passado, a Apple anunciou que os dispositivos ganhariam suporte ao protocolo Thread. Trata-se da tecnologia de conexões sem fio rápida, estável e com baixo consumo de energia utilizada pelo padrão Matter, de aparelhos de casa conectada, cujo desenvolvimento teve a participação da Maçã.

Publicidade

Ocorre que, desde setembro de 2023, a companhia vem silenciosamente lançando dispositivos que também contam com rádios que possibilitam a conexão com redes Thread entre os seus componentes, embora não tenha repercutido a informação. A “novidade do passado” foi descoberta pelo The Verge, por meio da análise de relatórios da Federal Communications Commission (FCC), o órgão regulador das telecomunicações dos Estados Unidos.

Os documentos indicam que vários dos Macs e iPads lançados recentemente tiveram o componente testado, o que indica que as unidades vendidas também devem contar com o rádio. Os produtos em cujos testes foram encontrados indícios da presença do componente foram o iMac com chip M3, os MacBooks Pro com chips da linha M3, o MacBook Air de 15 polegadas e, mais recentemente, os iPads Air (M2) e Pro (M4).

A Apple, contudo, não inclui suporte ao protocolo nas especificações desses dispositivos e não respondeu às tentativas de contato do The Verge sobre o assunto. De todo modo, a FCC exige que quaisquer rádios presentes nos dispositivos sejam listados e testados para garantir o cumprimento com as regulações sobre radiofrequências (assim como a Anatel, no Brasil).

Publicidade

Como os relatórios da comissão sobre os referidos dispositivos da Apple mencionam o Thread, bem como testes em uma função de transmissor na qual o rádio do protocolo funciona (IEEE 802.15.4), é bastante provável que os aparelhos de fato tenham ganhado os componentes.

Por que, então?

Com a falta de confirmação por parte da Maçã sobre a presença dos rádios nos iPads e Macs, diferentes razões podem explicar a sua inserção. No lançamento dos iPhones 15 Pro e 15 Pro Max, a empresa afirmou que a adoção do protocolo abria a porta para oportunidades de integração com o aplicativo Casa (Home).

Considerando que os rádios permitiriam que os dispositivos se comunicassem com aparelhos de casa conectada, uma das explicações seria a possível intenção de transformar os Macs e iPads em roteadores Thread. Com isso, eles poderiam ser usados como hubs de uma rede doméstica.

Publicidade

Até 2022, porém, iPads — sem rádios Thread — podiam cumprir esse papel, o que foi descontinuado pela Apple, reservando o papel de central de comando para Apple TVs e HomePods. O protocolo, vale notar, já é utilizado pela empresa nesses dispositivos para conectar outros acessórios compatíveis com o app Casa, embora a presença nos novos iPads e Macs não tenha sido oficializada pela empresa.

Desse modo, a companhia pode ter decidido apenas inserir os rádios nos dispositivos mais novos de forma a garantir a inclusão de uma tecnologia com potencial para o futuro. É possível até que o crescimento da popularidade de chips tri-banda que incluem o rádio também tenha estimulado a decisão.

Como o Thread exige pouca energia e tem uma baixa latência, a sua utilização poderia, futuramente, ser ampliada para além de acessórios de casa conectada. Aplicações incluem a conexão de periféricos a smartwatches, dispositivos médicos e de exercícios físicos, ou mesmo aparelhos já existentes da Apple, como AirTag, teclados e mouses.

As oportunidades mencionadas pela Maçã no lançamento dos iPhones mais novos têm um grande potencial e podem ser a razão pela qual os rádios Thread foram incluídos nos iPads e Macs mais recentes.

Ver comentários do post

Compartilhe este artigo
URL compartilhável
Post Ant.

Vídeo: mais 5 ótimas dicas do WhatsApp!

Próx. Post

Apple volta a valer US$3 trilhões, mas é ultrapassada pela NVIDIA

Posts Relacionados