Entenda como funciona a garantia mundial da Apple para iPhones [atualizado]

Desde que os novos iPhones foram apresentados, no início do mês, muito se discute sobre quais modelos seriam os escolhidos pela Apple para serem vendidos no Brasil. Essa escolha por si só já gera uma grande polêmica — entenda a seguir o porquê.

iPhones 5s e 5c

Os novos iPhones não são globais, isto é, existem diferentes modelos deles sendo vendidos no mundo. Esse fato ocorre pela extensa variedade de bandas/frequências adotadas por cada país/operadora e pela inviabilidade técnica de construção rentável de um chip capaz de suportar, simultaneamente, todas estas bandas/frequências. Dessa forma, para poder oferecer o suporte à internet mais avançada, o 4G (LTE), é preciso ter uma gama de aparelhos.

Juntando todas as bandas/frequências que os novos iPhones suportam, eles são os aparelhos mais completos, os que mais oferecem compatibilidade com redes 4G pelo mundo. Não tenham dúvidas de que, se fosse possível e rentável, a Apple teria aplicado isso tudo em um único chip, tornado os novos iPhones aparelhos realmente globais.

Assunto banda/frequência explicado, vamos à questão da garantia. iPhones trazidos dos Estados Unidos — ou de qualquer outro país que venda um modelo diferente do que será comercializado por aqui — não terão suporte no Brasil.

O primeiro questionamento que isso gera é: “Mas a garantia da Apple é mundial, não é?” Sim, a garantia é mundial, desde que aquele modelo seja comercializado no país. Pensem comigo: a garantia do iPad é mundial, mas se você comprou um iPad mini no Brasil, viajar para Cuba e o seu tablet quebrar, terá que esperar a viagem terminar para retornar ao Brasil e consertar o aparelho. Isso porque a Apple não vende produtos em Cuba, então ela não tem como oferecer garantia aos seus produtos lá.

O pensamento, aqui, é o mesmo. Apesar de a Apple estar presente no Brasil, ela *não* comercializa o modelo de iPhone americano por aqui. Sim, estamos falando de um mesmo produto (iPhone), mas, como expliquei acima, existem vários modelos diferentes os quais são comercializados em cada país de acordo com a banda/frequência mais adequada. Resumindo, o iPhone vendido nos EUA é na prática um produto diferente do vendido no Brasil, por isso a Apple não tem como dar garantia a ele — como ela poderia oferecer garantia a um produto que não é nem comercializado por aqui?

  • Modelos do iPhone 5c: A1532, A1456, A1507 e A1529;
  • Modelos do iPhone 5s: A1533, A1453, A1457 e A1530.

Apesar de a diferença entre os diferentes modelos de iPhones ser mínima, estamos falando de produtos diferentes. Assim, a Apple não pode trocar um modelo A1533 por um A1457. Para facilitar o entendimento e tirar a dúvida geral se o aparelho terá ou não garantia no Brasil, basta seguir o fluxograma que preparamos, com base na política mais recente de elegibilidade de garantia da Apple no Brasil:

Fluxograma de elegibilidade de garantia de iPhones

Clique/toque no fluxograma para ampliá-lo.

Numa visão “macro”, é assim que funciona. Na prática, as assistências fazem a verificação dos iPhones pelo próprio número serial, o qual indica no sistema se o aparelho é elegível ou não. Ouvimos que há inclusive algumas poucas exceções à regra acima, mas nada muito relevante.

Levando em consideração os modelos que a ANATEL deverá homologar por aqui, quem já comprou um iPhone 5s/5c na França, na Alemanha ou no Reino Unido terá direito à garantia aqui no Brasil, já que os modelos são exatamente iguais. Além disso, é claro, contará com o suporte a redes 4G, desde que as operadoras brasileiras liberem uma atualização nos ajustes para que esse suporte role numa boa.

Quem comprou um iPhone 5s/5c na Austrália, em Hong Kong, na Coreia, na Nova Zelândia ou em Singapura muito provavelmente conseguirá utilizar o 4G aqui no Brasil assim que essa atualização nos ajustes for liberada pelas operadoras. Contudo, como os modelos são diferentes dos que serão comercializados por aqui, a Apple não oferecerá garantia para eles em território brasileiro.

Vale ressaltar também que, recentemente, a Maçã mudou a política do AppleCare+ para o iPhones. O AppleCare, para quem não sabe, é o serviço de extensão de garantia para produtos da companhia. Infelizmente, o AppleCare+, que cobre exclusivamente iPhones, (ainda?) *não* está disponível no Brasil.

Voltando às políticas do AppleCare+, antes a garantia estendida era válida apenas no país onde o pacote de serviço havia sido adquirido. Ou seja, um americano que adquiriu um AppleCare+ para o seu iPhone 5 em setembro de 2012 só poderia acionar essa garantia estendida nos EUA. No entanto, a partir de agora, o serviço abrangerá também outros países — inclusive alguns onde o AppleCare+ não é ofertado. Contudo, a limitação aqui é a mesma da garantia tradicional: os modelos de iPhones precisam ser exatamente os mesmos para que um reparo ou troca seja feito.

Tabela do AppleCare+

Essa mudança é importante para alertar aqueles que estavam na esperança de adquirir o AppleCare+ junto de um iPhone 5s/5c americano e ter cobertura estendida aqui no Brasil. Como podemos ver na tabela acima, isso não acontecerá.

Mesmo com a chegada da primeira Apple Retail Store ao Brasil, dificilmente esse cenário de garantia mudará, então é importante avaliar e ponderar muito bem essas informações antes de optar por comprar um iPhone 5s/5c lá fora. Uma coisa que pode — sim! — mudar com a chegada da tão esperada loja física é a chegada do AppleCare+ ao nosso país. Mas tirando a possibilidade de estendermos a garantia de um para três anos, nada muda.

Particularmente, não estou muito preocupado com o 4G no Brasil. Ainda que a minha cidade tenha cobertura, não vejo necessidade, ainda, de um plano desse tipo pois os preços não correspondem à estabilidade do serviço prestado. Por ora, estou “satisfeito” com o 3G que minha operadora me oferece e, por isso, já optei pelo iPhone americano.

Atualização, Rafael Fischmann · 27/09/2013 às 15:57

Dois pontos a adicionar em cima do que já foi dito:

  • Quando o produto não é elegível para garantia, nem mesmo pagando o cliente conseguirá obter suporte oficial da Apple em território brasileiro.
  • Muitos questionaram por que “até agora” os iPhones comprados nos EUA tinham garantia aqui. Ora, porque os modelos eram iguais. No caso do iPhone 5 a ANATEL homologou o A1428, o mesmo comercializado pela AT&T lá na terra do Tio Sam. Quem — como eu — comprou o A1429 (da Verizon Wireless) não tem garantia válida no Brasil.

Espero que as dúvidas de todos vocês tenham sido esclarecidas.

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.

O MacMagazine faz parte do grupo iMasters, mantido pelas seguintes empresas: