O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

David Pogue, do NYTimes.com, chama novo serviço online da Apple de “MobileMess”

Montagem: Gidel Queiroz Jr.

As críticas ao substituto do .Mac são intermitentes e aos poucos vêm de grandes nomes da mídia global: depois de Walt Mossberg, colunista de tecnologia do Wall Street Journal, agora foi a vez de David Pogue, do NYTimes.com, chamar o novo serviço online da Apple de “MobileMess” (mess, em inglês, significa “bagunça”).

Publicidade

No meio dos comentários sobre os problemas — que todos já estamos cansados de saber —, Pogue destaca o atraso na resolução de tudo isso e reconhece que empresas, por maiores que sejam, são passíveis de dar mancadas — agora foi a vez da Apple, mas Intel, Microsoft e Google, por exemplo, também já tiveram seus momentos de horror e desespero.

Montagem: Gidel Queiroz Jr.
Montagem: Gidel Queiroz Jr.

Há alguns dias, você acompanhou aqui no MacMagazine um pedido de desculpas público realizado pela Apple sobre os problemas proporcionados na transição do .Mac para o MobileMe.

Publicidade

Pouco tempo depois, a empresa publicou uma nota no seu site: “1% dos membros do MobileMe não conseguem acessar o MobileMe Mail. Pedimos desculpas pela interrupção no serviço e estamos trabalhando duro para resolver o problema”. Pogue observa bem: com cerca de 2 milhões de assinantes, 1% significa que pelo menos 20.000 pessoas não conseguiam acessar seus emails. Pouquinho, hein?

Mas o pior talvez tenha sido a história de uma leitora que, depois de realizar um sincronismo de dados entre o seu Mac e o MobileMe, viu todos os seus emails sumirem do Mail. Na esperança de encontrá-los na interface web do serviço, ela se deparou, mais uma vez, com uma caixa vazia. A Apple bem que tentou resolver o problema dela a todo o custo — inclusive afirmou que “os melhores dos seus técnicos” estavam trabalhando no caso —, mas apenas 43 (de milhares) mensagens foram recuperadas.

Diante de uma “avalanche de pedidos”, o suporte do MobileMe é quase impossível de ser contatado. Quando alguém finalmente consegue falar com algum dos atendentes, eles pouco podem fazer sobre boa parte dos problemas, senão “pedir desculpas pelos transtornos”.

Vamos torcer para que tudo se resolva o mais rápido possível e que a Apple tenha aprendido mais uma bela lição na sua tragetória: nunca lançar quatro novidades complexas e revolucionárias num dia só — iPhone 3G, App Store, o software update do OS X iPhone 2.0 e o MobileMe. Não queremos outra MobileMess.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Google computa 1.000.000.000.000 de páginas únicas na web

Próximo Artigo

Número de brasileiros com internet em casa praticamente dobrou em três anos

Posts Relacionados