O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

A iPhone App Store para os que não fazem sucesso

Como um todo, a App Store vem se mostrando um dos maiores fenômenos da história da Apple. Mal completou um ano de vida e os números são bem animadores: 100 milhões de downloads no primeiro bimestre, 800 milhões em nove meses, até chegar ao primeiro bilhão em menos de um ano. Mas pare para calcular: são mais de 40 mil aplicativos disponíveis hoje e, com todo o seu sucesso na mídia (inclusive na brasileira), mais e mais desenvolvedores surgem para tentar aproveitar um pedacinho do seu sucesso e fazer “pequenas fortunas”. Há quem consiga, mas a maioria mal sai da estaca zero.

Publicidade
Um bilhão de apps baixados da iPhone App Store
Acha que é fácil chegar aqui?

O que vocês estão para ler a seguir foi baseado em um artigo produzido pelo desenvolvedor independente Rick Strom, que tem uma experiência considerável na loja, com 20 aplicativos publicados. O que o diferencia de boa parte dos mais de 50 mil desenvolvedores é saber do fato de que a App Store não é para qualquer um: uma fração considerável dos aplicativos aprovados ficam perdidos nas listas das categorias sem gerar uma venda que seja. Parece brincadeira, mas não é.

Querendo ou não, devemos admitir que a App Store chegou a um estágio que nenhum de nós (nem a própria Apple) havia considerado na sua concepção. Se isso é bom para ela, eu não sei, mas certamente dificulta que muitos produtos (bons ou não) cheguem aos olhos de potenciais compradores. E se um desenvolvedor não é criativo e dá um jeito de espalhar a disponibilidade da sua criação de alguma maneira, há chances de ninguém achá-la para compra.

Publicidade

Strom não é um desconhecido na App Store norte-americana: dois dos seus aplicativos estão entre os 50 mais vendidos na loja atualmente. Você pode pensar que ele precisou vender milhares para chegar a essa posição, mas não: eles nem mesmo passam dos 30 downloads/dia. Apesar de parecer fácil ser melhor que ele dessa maneira, isso comprova que a maioria das pessoas se foca no que está nas vitrines, em vez de cavar a fundo na loja para encontrar algo mais conveniente. E estar nas vitrines, por ora, é algo que depende da boa vontade da nossa querida Apple.

Assim, é fácil chegar às vitrines da loja e ganhar milhões de downloads se você mostrar que investiu alto para desenvolver um aplicativo bonito e promovê-lo, mesmo que em funções ele seja bem bestinha. “É o preço de admissão”, diz Strom. Claro, isso não é uma regra e, mesmo se fosse, teria suas exceções, mas isso acontece com alguns títulos e é o que faz desses respectivos desenvolvedores casos de sucesso.

Bom, e o que aprendemos com isso? Se você é um desenvolvedor (para iPhone ou não), saiba que você pode se tornar um caso de sucesso, isso se já não for. Mas se vai lançar um aplicativo novo, pense em como oferecer os recursos dele de forma única. Ele não precisa ser bonitinho: linhas de comando ou tela monocromática foram o início da informática e os tempos mais felizes de muita gente. Mas se esforce para ser criativo com o que você tem em mãos.

E quando for lançá-lo, nós também podemos ajudar a promovê-lo sem depender da boa vontade da Apple. Saber inovar com a sua realidade é o que diferencia um original de um fracassado, e é o que vai determinar se você pode ganhar bem com seu trabalho ou vê-lo se perder no meio de uma loja aonde chega coisa nova todos os dias.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Precisando de um conversor de arquivos .DAA para Mac?

Próximo Artigo

Microsoft lançará nova ferramenta de buscas com mega campanha publicitária

Posts Relacionados