Documentos históricos da Apple são disponibilizados para o público

O Computer History Museum (sim, aquele que o Rafael visitou em Mountain View, há um ano) acaba de publicar em sua página dois importantes documentos históricos da Apple (claro, com a devida permissão): sua primeira oferta pública e o plano preliminar de negócios do Macintosh.

Publicidade

Site do Computer History Museum

“Esses dois documentos oferecem uma rara visão da história da Apple como uma companhia”, afirmou John Hollar, CEO e presidente do CHM. “Ela cresceu, transformando-se num ícone corporativo, e é uma honra para nós podermos ver seu alvorecer como negócio.”

Preliminary Confidential Offering Memorandum

A Oferta Pública Inicial (Initial Public Offering – IPO), com data de 1977, foi doada para o museu por Mike Markkula. Ela é baseada na visão que Steve Jobs e Steve Wozniak tinham para o Apple II e como ele logo estaria em diversas casas, escolas e escritórios ao redor do mundo. Mike foi o primeiro investidor que a Apple teve — em troca de um terço das ações da nova companhia, ele investiu US$250 mil na empresa e, posteriormente (1981 a 1983), atuou como seu presidente.

Preliminary Macintosh Business Plan

O Plano de Negócios do Macintosh, divulgado internamente em 1982, foi doado por Dan Kottke, o primeiro empregado da Apple. Foi ele o responsável por fabricar e testar o Apple I, computador idealizado por Jobs e Woz em 1976, na garagem da casa de Jobs. O plano compara a performance do primeiro Macintosh, que custaria US$1.500, com outros produtos da companhia, como o Apple II (US$2.500) e o Lisa (US$5.000).

A estratégia inicial da Apple era encorajar corporações a migrar para (ou focar-se em) modelos mais caros como o Lisa e o Apple III, enquanto usuários mais populares seguiriam para o Mac, visto que ele era o modelo mais barato. O planejamento inicial previa que aproximadamente 19 mil escolas e mais 12 milhões de estudantes seriam potenciais compradores do Macintosh.

Para conferir mais detalhes ou até mesmo baixar os dois documentos no formato PDF, é só dar uma conferida na página do museu sobre os documentos da Apple. 😉

Posts relacionados

Comentários