Apple poderá expandir a oferta de telas anti-reflexivas opcionais para mais modelos da sua linha de Macs

Consumidores domésticos não costumam torcer tanto o nariz para um monitor ou notebook com tela de acabamento glossy. Mesmo no mercado profissional, a opinião do seu uso é variada, como já vimos anteriormente aqui no MacMagazine, mas, ainda assim, a quantidade de reclamações vindas desse setor sobre o assunto é muito grande. A solução que a Apple estaria planejando para isso, segundo o AppleInsider, é ampliar a oferta de acabamento anti-reflexivo (anti-glare) para mais modelos da sua linha, além de simplesmente o MacBook Pro de 17 polegadas.

Publicidade

TechRestore Matte service

Sendo verdade ou não, fazer isso não é um bicho de sete cabeças. Tal recurso é atualmente um opcional no momento da compra do notebook topo de linha da Apple, por simbólicos US$50, e em conjunto com o Cinema Display de 30 polegadas, são as únicas opções anti-reflexivas que ela oferece para seus clientes mais exigentes. No entanto, os MacBooks Pro de 13 e 15 polegadas também estão se mostrando bastante atrativos pelos seus preços e recursos profissionais, de forma que perder compradores apenas pelo tipo de acabamento da tela seria um desperdício enorme.

Padronizar o acabamento glossy em displays de Macs foi um ideia levada pela primeira vez ao iMac, há quase dois anos. Nesse caso, a iniciativa contribuiu bastante para dar ao desktop all-in-one da Apple um design ainda mais profissional e moderno com o alumínio. Quando os novos notebooks unibody surgiram, foi possível sentir esse mesmo estilo, mas até hoje o mercado profissional faz reclamações a respeito do rumo tomado pela Maçã nesse ponto, seja em petições online (como esta, com mais de sete mil assinaturas) e fóruns de discussão.

Além do mais, os reflexos gerados por telas glossy, somados ao seu brilho, podem ser prejudiciais à postura dos usuários, afetando de forma negativa o melhor ângulo de visão recomendado para o uso e fazendo com que adotem posturas fora do recomendado para obter uma boa imagem. Essa afirmação, tirada de um estudo feito no mês passado por uma universidade australiana, está fazendo com que ela recomende a discentes e docentes que não adquiram notebooks ou monitores com esse tipo de acabamento no monitor.

Hoje, há algumas empresas especializadas em prestar serviços de instalação telas anti-reflexivas em outros notebooks da Apple, enquanto a ela mantém a sua opção de fábrica restrita ao modelo de 17 polegadas. No caso da TechRestore, que já comentamos aqui no passado, esse trabalho pode custar até US$200, e chegou a ser demonstrado para interessados na Macworld Expo 2009.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…