O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Halex bodejando: jailbreakers do mundo, uni-vos!

iPhone com jailbreak (corrente)

Oh. Meu. Deus. Como pude ser tão cego? O jailbreak não é apenas uma forma de instalar apps no iOS sem precisar passar pelo crivo da Apple: ele é um verdadeiro estilo de vida. Para ajudar a divulgar essa nova forma de encarar o mundo, uma pessoa encontrou uma vaga em sua agenda e foi a uma Apple Store “libertar” um iPhone 4, provando o quanto as amarras da Maçã são inúteis perante o espírito livre da juventude! *fogos de artifício*

Publicidade

VIVA O MUNDO VERDADEIRAMENTE LIVRE! VIVA O JAILBREAK!

Hã? Existem apps pagos no Cydia?! Mas eu achava que… Eu jurava como… Não era pro jailbreak trazer LIBERDADE? Ah, claro, “FREE as in SPEECH”, e não “FREE as in BEER”. Quer dizer que “libertar” o iOS é só uma forma de abrir outros canais de lucro, que não passam pela Apple? Nossa, que coisa!

Publicidade

Bem, voltando ao mundo real, eu vou deixar uma coisa bem clara: nunca fiz nem tentei fazer jailbreak no meu finado iPod touch, isso por dois motivos. 1. Eu queria o produto que a Apple vende, e não uma coisa diferente; 2. era trabalho demais pra pouco benefício. E agora que o jailbreak voltou a ser facílimo de fazer? Continuo não achando motivos para perder a garantia do aparelho.

Mas tem quem goste, e não vejo nada de errado nisso: cada um faz o que o torna feliz, né? Se você quiser fazer jailbreak no seu aparelho, nada contra. “Ah, mas a Apple não gosta e vai tirar minha garantia.” Ué, ela disse que podia? “Ah, mas eu não quero ter que usar a App Store.” Ué, e ela te deu essa opção? “Mas eu quero ser LIIIVRE!” Salte, Willy, salte com toda a sua força e vá comprar outro celular!

Publicidade

Vamos deixar de hipocrisia: a Apple não tem e nunca teve obrigação nenhuma com relação a apps de terceiros. Se ela quisesse, o iPhone era fechado até hoje, assim como quase todo celular é. Uma empresa como a Apple, que limita o próprio produto, tornando-o menos atraente para determinado segmento do mercado, não pode ser obrigada a abri-lo simplesmente porque alguns usuários querem fazer e acontecer, quando a grande maioria está feliz da vida com o produto.

Slide to Jailbreak

Seja homem e arque com as consequências de deslizar este botão.

Publicidade

O que a Apple diz em relação ao iOS? Que garante o funcionamento dele e que você pode usar qualquer app da App Store. Onde diz no contrato de venda que você tem o direito de alterar o sistema operacional e instalar apps livremente sem violar a garantia? Imagino que deva ser muito lindo, um mundo onde toda garantia seja incondicional. “Pois é, eu joguei uma marreta contra minha TV de LCD, mas ela tá na garantia: o fabricante vai consertar sem nenhum custo extra. O produto é meu, eu faço o que eu quiser com ele. Duh.

Agora imagine o seguinte: no seu aparelho, você faz o que quiser dentro da legalidade e perdendo a garantia, beleza. O cara que fez jailbreak num iPhone 4 de uma Apple Store era dono do aparelho? Vamos somar as partes: propriedade alheia e atitude que viola a garantia. Será que a DMCA defende isso? Isso realmente era um “protesto”? Se for, contra o quê? Contra uma empresa que construiu o primeiro SMARTphone do mercado, fazendo toda a indústria seguir seu rastro?

Cara, o Android hoje podia ser uma cópia do BlackBerry (e ele seria, não fosse a Apple): trevas. Apps? Poucos, muito poucos, e nada de desenvolvedores independentes criando coisas criativas: só dinossauros criando tranqueira! Telas sensíveis ao toque ainda seriam restritas a filmes de ficção científica — exceto, é claro, por aqueles desktops ergonômicos da HP, cheios de software de altíssima qualidade, adaptado a touchscreens, sem falar no SDK acessível que ele não tem. Em vez de DROID X/2/RAIQOPARTA, a Motorola estaria lançando o RAZR X — isto é, se ela ainda estivesse em operação.

Antes de tratar os hackers que inventaram os métodos de jailbreak como santos enviados por Deus à Terra para promover a evolução da humanidade, pense o seguinte: eles fizeram o iOS? Eles conceberam, desenharam, construíram e venderam o iPhone? Eles corrigem todos os bugs que os “incompetentes” de Cupertino deixam passar? Eles criaram alguma coisa, ou apenas retrabalharam o que já existia? Antes de jogar pedras na fachada da Apple, pense o seguinte: hoje você poderia estar fazendo jailbreak num MOTO RAZR. Ô, diversão! 😛

Crédito onde é devido: GeoHot, comex, MuscleNerd e todos os integrantes do iPhone Dev Team são caras muitíssimo inteligentes que têm potencial para criar coisas fabulosas — tanto que eu duvido muito que qualquer um deles esteja desempregado agora (a não ser que seja por opção). Mas, cá pra nós, se a Apple não tivesse lançado o iPhone, eles não teriam no que mexer. Você não teria nem no que fazer jailbreak, pois nenhum desses hackers ia dar a mínima bola pros celulares lixo que existiriam. Pergunta pra algum deles se haveria interesse em levar o Cydia pros aparelhos da Nokia.

Portanto, melhor baixar um pouco a bola e apagar os coquetéis Molotov: jailbreak não é lutar pela liberdade. É um passatempo no qual você brinca com um gadget, da mesma forma que seu pai/tio/avô brincava desmontando rádios — e eu tenho certeza de que eles não se sentiam protestando contra os parafusos ou ficavam choramingando porque perderam a garantia dos aparelhos. Se você odeia a Apple pelo fato de ela não encorajar esse tipo de atividade, desista do iPhone e vá fazer seu próprio gadget — o mercado precisa de produtos melhores, pra estimular a concorrência, então seu trabalho será bem-vindo. Aproveite o ensejo e conceda garantia incondicional pra ele.

Ou, como seu pai/tio/avô, vá protestar pelo que interessa: políticas públicas eficientes, aplicação decente dos impostos que pagamos, condições de vida melhores para quem precisa e, só pra coroar, lisura no governo. Essas são coisas que merecem protesto e luta. Querer mandar numa empresa privada é #mimimi.

E quem quiser me chamar de fanboy, fique à vontade: eu gosto dos produtos da Apple, mas se você me mostrar UM gadget da concorrência que possa ocupar o lugar do meu iPod touch, vou ficar muito feliz — pontos extras se ele rodar Android. Só uns detalhes: eu odeio celulares, então smartphones estão de fora. Quero um computador de bolso com capacidades de reprodução de mídia, conexão sem fio, navegador HTML completo e aplicativos fáceis de encontrar e instalar. E tem que ser compatível com Mac.

Alguma alternativa? Se não existir nenhuma, vou ter que me “resignar” e comprar outro iPod — mesmo tendo um pé atrás com as políticas de assistência da Apple Brasil. O que eu posso fazer, se a concorrência é lerda?

And that, as they say, is that.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Ícone do Adobe Illustrator CS5

Adobe libera atualização para o Illustrator 15.0.1

Próximo Artigo
MicroSIM da Claro

Claro anuncia disponibilidade oficial do seu MicroSIM para iPads e iPhones 4

Posts Relacionados