O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Todo mundo odeia o iPad… menos os consumidores

iPad procurado morto

iPad procurado mortoEm janeiro de 2010, quando o iPad foi anunciado, muita gente correu para desclassificá-lo como um mero “iPod touch gigante”. Heh, mal sabiam elas que, exatamente por ser um “iPod touch gigante”, a tablet da Apple se tornaria um dos maiores sucessos na história do mercado de eletrônicos.

Publicidade

Hoje, quase ninguém se atreve a desdenhar o iPad, e muita, muita gente gostaria que ele nunca tivesse existido. Mike Elgan, do Cult of Mac, fez uma lista de todos os grandes inimigos desse gadget, e ela chega a ser engraçada. Veja só:

  • Fabricantes de outras tablets. Por causa do iPad, a HP teve um prejuízo gigante com o TouchPad, a RIM não sabe o que fazer com tantos PlayBooks encalhados (ainda bem que um carregamento enorme foi roubado e vai valer o seguro) e a Samsung está na justiça lutando pelo direito de imitar a Apple.
  • Fabricantes de brinquedos. E não é à toa: crianças e adolescentes querem iPads e uma firma de pesquisas liberou dados indicando que o burburinho sobre o iPad está disparado [via The Next Web], acumulando 62% das intenções de compra neste Natal — e os outros 38% ficaram com o Kindle Fire. Ho-ho-ho!
  • Fabricantes de tablets especializadas. Sabia que há empresas que fazem manuais de voo eletrônicos? Pois é, acho que elas têm motivos para querer ver o iPad numa cova [1, 2, 3, 4].
  • Fabricantes de PCs. Pra ser mais específico, fabricante de netbooks. Quem daria US$500 num computador ruim, quando é possível ter a melhor tablet do mercado? A Dell, por exemplo, está abandonando a fabricação de netbooks para consumidores e agora vai se dedicar a Ultrabooks — saltou da frigideira pro fogo.
  • A Amazon. Por ora, tudo é alegria pra gigante de ecommerce, mas há uma corrente filosófica bem incômoda preconizando que as pessoas vão ficar tão felizes com o Kindle Fire que elas vão querer algo melhor… e vão procurar o iPad.

Vale adicionar ainda que a Adobe tem um ótimo motivo para odiar o iPad (quem será que matou o Flash Mobile?), bem como a Microsoft, que vai ter que suar para fazer o Windows 8 rodar bem em gadgets portáteis. Com o tempo, fabricantes de impressoras também vão começar a nutrir sentimentos negativos pela tablet da Maçã, e eu tenho a sensação de que as pessoas que vivem da impressão de fotos poderão suar frio quando um modelo Retina chegar. E as mídias ópticas? É bom os estúdios começarem a se acostumar a colocar uma versão compatível com iPads em todo Blu-ray, pois não tem nada mais desanimador que pagar caro por um filme e não poder vê-lo na sua tablet durante uma viagem — melhor comprar logo pela iTunes Store, se for assim.

Com o rastro de destruição que o iPad deixou nos seus quase dois anos de existência, fica difícil negar que ele fez por onde ser profundamente odiado. A tendência infelizmente para essa multidão de pessoas, é que estejamos vendo apenas o começo.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Carregador Local Action

Apple, chama o jurídico! Recarregador de pilhas Local Action [atualizado 2x: sex shop e caixa de som]

Próximo Artigo

Joy of Tech: "Uma rede social sensacional"

Posts Relacionados