O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Relatório de grupo asiático indica que condições de trabalho na Foxconn continuam as mesmas

Tim Cook em visita à Foxconn

Mais uma vez Apple e Foxconn são criticadas pelas condições de trabalho, na China. Para quem não lembra/sabe, ambas foram duramente criticadas [1, 2] por veículos como CNN e NYTimes. Em “resposta”, a Apple fechou uma parceria com a Fair Labor Association, a qual já realizou ao menos uma auditoria na Foxconn, elaborando um extenso relatório apontando erros que podem ser corrigidos pelas empresas.

Publicidade

A Maçã vem lutando para diminuir as horas extras e, de acordo com Terry Gou, presidente da Foxconn, ajudará no investimento para implementar as melhorias sugeridas pela FLA — a Foxconn ainda afirmou que dobrará o salário de seus empregados até o fim de 2013.

Tim Cook em visita à Foxconn

Contudo, segundo um relatório da SACOM (Student & Scholars Against Corporate Misbehaviour, algo como Estudantes e Acadêmicos Contra o Abuso em Empresas) — no qual 170 empregados da Foxconn foram entrevistados —, pouquíssima coisa mudou desde a auditoria da FLA; isso inclui metas de produção elevadas, tratamento desumano, sinais de cortes salariais globais, manipulação nos números de acidentados, etc.

Publicidade

Conforme informou a Reuters, a Foxconn já respondeu à acusação: “O bem-estar dos nossos colaboradores é sem dúvida a nossa principal prioridade, e estamos trabalhando duro para dar aos nossos mais de 1 milhão de empregagos na China um ambiente de trabalho seguro e positivo.” Já a Apple, através da porta-voz Carolyn Wu, disse que cobra condições de trabalho seguras e ​​processos de fabricação amigáveis ao ambiente em qualquer fabricação de produtos Apple: “Nossos fornecedores devem obeceder esses requisitos, se eles quiserem continuar fazendo negócios com a Apple.”

Geoffrey Crothall, da China Labour Bulletin (outro grupo que monitora as condições de trabalho no país), afirmou que até o momento nenhum trabalho de verdade foi feito, a não ser declarações para a imprensa.

A verdade é que não é fácil mudar a cultura de uma empresa. Ao que tudo indica — e apesar de ser acima da média chinesa —, tais condições de trabalho nunca foram prioridade para a Foxconn; passaram a ser, recentemente. E se você acha que estou defendendo a Apple, sugiro a leitura do artigo de Tim Worstall, da Forbes — ele pontua muito bem os problemas constatados pelo SACOM, comparando os números inclusive com Estados Unidos e Brasil.

[via GigaOM]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Peças do novo iPhone?

Site afirma ter obtido detalhes técnicos sobre o novo iPhone e aplicativo de Mapas em build interno do iOS 6

Próximo Artigo
Parte de baixo do Mac mini

Momento Humor: Samsung mostra mais uma vez como é inovadora, com a sua Chromebox

Posts Relacionados