O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Ações da Apple caem 2,42% nesta 2ª-feira e atingem o menor valor em um ano; Warren Buffet comenta

AAPL - 4 de março de 2013

É, a nuvem das trevas continua pairando sobre o nome da Apple na NASDAQ.

Publicidade

A última vez que tratamos extensivamente sobre o assunto foi em 21 de janeiro, quando, a US$500 cravados, analistas acreditavam que a NASDAQ:AAPL havia chegado ao seu nível mais baixo e dali em diante só voltaria a subir.

Hoje, com uma nova e acentuada queda de 2,42%, os papéis da gigante Cupertino fecharam o dia valendo US$420,05 — e durante o pregão ainda chegaram a US$419, o valor mais baixo deles em 52 semanas, isto é, um ano inteiro.

AAPL - 4 de março de 2013

No dia 28 de janeiro, uma semana depois do post que citamos acima, a AAPL continuava caindo e fez a Apple ceder à Exxon Mobil o posto de empresa de capital aberto mais valiosa do planeta. Isso só durou um final de semana e, desde então, a Maçã estava lá no topo de novo. Até hoje.

Publicidade

A NYSE:XOM também fechou em baixa nesta segunda-feira, mas ela foi leve: -0,54%. Com isso o market cap da gigante petrolífera foi para US$400,45 bilhões, exatos US$6 bilhões à frente do da Apple.

Sim, pela primeira vez em um ano o valor de mercado da Maçã também fechou o dia abaixo dos US$400 bilhões. Se tirarmos daí os mais de US$140 bilhões que a Apple tem no banco, é como dizer que a empresa vale hoje somente pouco mais de US$250 bilhões. Sim, uma empresa que consegue faturar mais de US$50 bilhões num só trimestre fiscal e que continua tendo problemas para atender à enorme demanda pelos seus produtos.

Publicidade

Como dissemos também em janeiro, parece que Wall Street está infestado de “palpiteiros de plantão” que resolveram, de uns tempos pra cá, ignorar completamente a performance atual da companhia e determinaram que ela *precisa* lançar algo revolucionário *para ontem* se quiser reacender os ânimos de acionistas — o que tem muito a ver com os temores que vêm desde o falecimento de Steve Jobs, de que o DNA inovador dela teria morrido com ele.

A Apple confirmou recentemente que está estudando devolver mais dinheiro para seus acionistas em forma de dividendos e tratou do assunto novamente na sua reunião anual ocorrida na semana passada. De lá pra cá tivemos três pregões da NASDAQ, todos com fechamentos negativos para a AAPL.

Warren Buffett sobre a AAPL

Coincidentemente (ou não), Warren Buffett foi entrevistado nesta manhã no programa “Squawk Box”, da CNBC, e falou um pouco sobre as ações da Apple chegando inclusive a dar um conselho para o seu CEO.

Warren Buffet

Considerado um dos maiores investidores do mundo, o presidente do conselho e diretor executivo da Berkshire Hathaway afirmou:

Publicidade

Eu não tenho nenhuma [ação da] Apple e nunca tive. Eu conversei com Steve Jobs há alguns anos sobre o que eles fizeram com o dinheiro. A melhor coisa que você pode fazer com um negócio é executá-lo bem, e, se você fizer isso, as ações respondem de acordo com o tempo. Já houve diversos casos em que pessoas criticaram fazer isso ou aquilo [na Berkshire].

Buffet foi além e sugeriu a Cook ignorar completamente David Einhorn, fundador e presidente da Greenlight Capital. Este abriu recentemente um processo contra a Apple e conseguiu forçá-la a cancelar a votação de uma proposta que poderia eliminar a emissão de ações preferenciais. Com isso, a ação da Greenlight contra a Apple já foi inclusive descartada nos tribunais.

Ele continuou:

Eu rodaria o negócio de tal maneira a criar o maior valor pelos próximos cinco ou dez anos. Você não pode ter um negócio e tentar fazer a ação subir todos os dias. A Berkshire já caiu 50% quatro vezes em sua história. Quando isso acontece, se você tem dinheiro você compra [as ações dela]. Você simplesmente continua trabalhando para construir valor.

Resumidamente, Buffet acha que agora é o momento de a Apple fazer uma recompra massiva de ações. Afinal de contas, na NASDAQ, as coisas funcionam como no mercado convencional: quanto maior a procura, maior o preço.

Ele ainda fez um bom paradoxo:

Se você pudesse comprar notas de dólar por 80 centavos, é algo muito bom a se fazer.

O próprio Cook já deixou claro que a Apple não se preocupa e felizmente não se influencia muito pelo que acontece nas bolsas de valores, mas é inegável que a performance da AAPL nos últimos meses tem assustado bastante quem analisa a coisa de fora, superficialmente.

O que será preciso para a AAPL retornar ao patamar de US$700?

Ver comentários do post

Artigo Anterior
Ícone do Java

E as correções de segurança continuam: Oracle e Apple liberam novas atualizações para o Java

Próximo Artigo
Nike Presto Digital

Eis os modelos de relógios da Nike solicitados por Jony Ive, chefão de design da Apple

Posts Relacionados