O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

App Store bugada

Estudo: menores têm fácil acesso a pornografia na App Store

Aparentemente, a Apple não restringe propriamente o acesso a esse tipo de conteúdo levando em consideração a idade da pessoa

Apesar de ter anunciado recentemente uma nova estratégia para conter a pornografia e o abuso infantil, uma nova investigação do Tech Transparency Project (TTP) mostrou que os sistemas da Apple estão repletos de problemas relacionados à segurança infantil.

Publicidade

Os resultados encontrados desbancam o discurso da Apple de que a App Store é uma plataforma segura para crianças e de que rejeita aplicativos que possam colocar os menores em risco.

O grupo Campaign for Accountability (CfA), por trás do Projeto de Transparência Tecnológica, afirma que a Apple falha em adotar medidas “óbvias” de segurança infantil em relação ao acesso de material adulto.

Utilizando um ID Apple e simulando se passar por um jovem de 14 anos, o TTP examinou cerca de 80 aplicativos da App Store que aparentemente são limitados a maiores de 17 anos. Na maioria dos casos, eles conseguiram facilmente burlar as restrições de idade e acessar os conteúdos.

Os aplicativos testados foram, em sua maioria, de namoro, bate-papo para adultos e jogos de azar. Muitos deles contêm imagens explícitas, e um deles, em especial, direcionava usuários a conteúdos pornográficos sem nenhuma restrição de idade. Alguns apps de jogos de azar permitiam, inclusive, que o usuário menor de idade os enviasse e recebesse dinheiro.

Dentre os aplicativos analisados, 37 deles aceitaram o registro de novo usuário utilizando o ID Apple mesmo que a conta fosse vinculada a um menor de idade. Outros aplicativos estão listados como 17+, mas permitem usuários a partir dos 13 anos.

Publicidade

Cerca de 31 aplicativos testados ofereciam login por meio de uma conta do Facebook, porém o registro não pôde ser concluído na maioria deles. O CfA acredita que, nesses casos, a rede social recusou o pedido exatamente por conta da idade.

A diretora executiva da organização, Michelle Kuppersmith, disse:

Publicidade

A Apple afirma que mantém um controle rígido sobre os criadores da App Store para proteger os consumidores de conteúdo prejudicial, mas nem mesmo colocou a proteção mais óbvia para manter usuários menores de idade seguros. Se a Apple já sabe que um usuário tem menos de 18 anos, como pode permitir que o usuário baixe apps adultos?

Segundo o TTP, uma das principais falhas na abordagem da Apple em relação à proteção infantil é que muitos desses apps repassam a responsabilidade de bloquear o acesso ao seu conteúdo uns para os outros, ou para a própria Apple — tornando mais fácil para adolescentes burlarem o sistema.

Além disso, também foi descoberto que vários aplicativos projetam seus mecanismos de verificação de idade de uma forma que minimiza a chance de descobrirem que o usuário é menor de idade. Já a Apple não toma medidas perceptíveis para evitar isso.

Publicidade

A investigação concluiu, portanto, que a Maçã criou um ecossistema que é muito mais perigoso para menores do que a empresa anuncia — algo que, diga-se de passagem, foi aludido por um dos executivos da empresa.

A companhia ainda não se pronunciou sobre o caso.

via The Guardian

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Experiência em AR - "For All Mankind"

Apple TV+: "For All Mankind" e "Calls" ganham prêmios Emmy

Próximo Artigo
Apple Watch Series 6 Nike

Oferta: Apple Watch Nike SE por R$2.399 em 12x!

Posts Relacionados