Apple News+ passará a abrir links de parceiros automaticamente; editoras criticam mudança "Um tanto desonesto", comentou uma das publicações

Novidades do Apple News

Lembram que o Apple News ganhou algumas novidades bem-vindas no iOS 13.6? Pois a plataforma de notícias (ainda indisponível no Brasil) incorporará uma nova mudança no iOS 14 e no macOS Big Sur — algo mais discreto, mas nem por isso desprezível.

Publicidade

Mais especificamente, o Safari dos novos sistemas da Maçã passará a abrir links de parceiros do Apple News+ diretamente na plataforma. Ou seja, se um usuário (assinante do News+), estiver navegando no Safari e clicar no link de uma reportagem do Wall Street Journal, por exemplo, o conteúdo será aberto por padrão no Apple News — e não mais no site do próprio jornal, como acontece até hoje.

A mudança já está incluída nas versões beta mais recentes do iOS 14 e do macOS Big Sur, e foi descoberta em primeira mão por Tony Haile, CEO1 da Scroll. A justificativa oficial da Maçã é de que a novidade deixa a experiência do usuário mais fácil e amigável, porque a maioria das publicações apresentam paywalls em seus sites oficiais (paywalls que não existem dentro do News+, claro); além disso, o comportamento pode ser alterado nos ajustes do Apple News.

Eita, eu me pergunto quantas editoras no Apple News+ sabem que o iOS 14 e o macOS Big Sur estão, por padrão, interceptando tráfego dos seus sites e mandando-o para o aplicativo do Apple News em vez disso.
Essa interceptação de tráfego tem duas consequências interessantes: 1) Qualquer argumentação estratégica de que o Apple News+ representa um canal/audiência separado acabou. Isso canibaliza diretamente a audiência assinante nuclear de uma publicação.
2) A Apple tem divulgado a privacidade como sua qualidade principal, particularmente ao bloquear o rastreamento entre sites. Nesse caso, a empresa não só está fazendo o rastreamento entre sites como está fazendo isso por meio de uma opção ativada por padrão, escondida nos Ajustes.

Ainda assim, a novidade foi mal-recebida por várias publicações e editoras, que afirmaram não ter sido avisadas do novo comportamento. Ao Digiday, uma delas afirmou que a mudança era “um tanto desonesta”; outra classificou a decisão como “totalmente antiética” e que a Apple estaria sendo hipócrita:

Eles dizem que ninguém pode usar cookies de terceiros ou analisar nossa própria audiência. Enquanto isso, eles controlam o desenvolvimento do hardware e do software.

Naturalmente, o problema das editoras com a mudança é um só: ao redirecionar os usuários para o Apple News, as empresas perdem os “cliques” que receberiam e, portanto, não podem faturar com a exibição de anúncios — elas ainda recebem uma parte dos lucros gerados pelo News+, mas menor do que a receita gerada por publicidade em seus próprios sites.

Publicidade

Num mercado que já anda mal das pernas como o editorial, qualquer mudança dessas já faz uma diferença e tanto. Resta saber, agora, se a Apple reconsiderará a mudança para agradar as parceiras ou se manterá tudo como está — e temos que ficar de olho, também, se essa será mais uma decisão a respingar nas investigações de práticas monopolistas…

via AppleInsider

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…