O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

iMessage
Denys Prykhodov / Shutterstock.com

Eddy Cue quis levar iMessage ao Android em 2013, mostram emails

E mais: executivo do Facebook foi cortado da lista de testemunhas da Epic

A batalha judicial da Apple contra a Epic Games já rendeu muitas informações anteriormente desconhecidas sobre questões internas e decisões da alta cúpula da Maçã. Há algumas semanas, por exemplo, descobrimos a razão real para a empresa nunca ter levado o iMessage ao Android — e ela é justamente a que pensávamos: “prender” usuários no ecossistema da Apple, sem possibilidade de transição para o lado do robozinho.

Publicidade

Hoje, por outro lado, novos emails revelados por conta do processo mostram que ao menos um figurão da Maçã considerou, de fato, tornar o iMessage multiplataforma: Eddy Cue, atual vice-presidente sênior de software e serviços de internet da empresa.

Em uma troca de mensagens com Craig Federighi (atualmente vice-presidente sênior de engenharia de software), Cue levantou a possibilidade de criar uma equipe exclusivamente dedicada a criar e manter uma versão do iMessage para Android. A justificativa, segundo o executivo, seria a de não perder usuários para a plataforma (então crescente) do Google, enquanto a plataforma de mensagens da Maçã seria “a melhor” do mercado e poderia se tornar um padrão da indústria.

Nós realmente precisamos levar o iMessage ao Android. Eu tenho algumas pessoas investigando isso, mas eu acho que deveríamos colocar o pé no acelerador e transformar isso num projeto oficial. Nós queremos perder um dos nossos apps mais importantes no ecossistema móvel para o Google? Eles têm a busca, o email, os vídeos gratuitos e estão crescendo rápido nos navegadores. Nós temos o melhor app de mensagens e deveríamos torná-lo o padrão da indústria. Não sei de que forma nós poderíamos monetizá-lo mas não custaria muito para fazer isso.

Quem derrubou as intenções de Cue foi o próprio Federighi, citando dificuldades para convencer usuários do Android de trocar o WhatsApp para o iMessage. No email, o executivo também expôs a justificativa ventilada anteriormente, de que levar a plataforma ao Android incentivaria famílias a dar smartphones Android, mais baratos, às crianças.

Publicidade

Nós temos alguma ideia de como tornar a troca para o iMessage (do WhatsApp) atrativa para a montanha de usuários do Android que não tem muitos amigos no iOS? O iMessage é um bom app/serviço, mas convencer usuários a trocar de rede social nós precisaríamos de mais do que um aplicativo ligeiramente melhor. É por isso que o Google está disposto a pagar US$1 bilhão — pela rede, não pelo app. Na falta de uma estratégia para nos tornarmos o principal serviço de mensagens para usuários de smartphones, eu fico preocupado com o fato de que o iMessage no Android simplesmente serviria para remover um obstáculo que impede as famílias de dar smartphones Android aos seus filhos.

O depoimento de Cue à justiça, entretanto, indica que o executivo ainda tem dúvidas sobre a argumentação de Federighi — ou, mais especificamente, em relação ao fato de que o iMessage no Android poderia ameaçar a adoção do iOS. Quando questionado se ele acredita, hoje, que “não ter o iMessage no Android criou um obstáculo para famílias não darem smartphones Android aos seus filhos”, Cue simplesmente respondeu “não, não mesmo”.

Ou seja — ao menos uma “corrente” dentro da Apple ainda acredita que a plataforma poderia cruzar a fronteira dos ecossistemas. Se ela é forte o suficiente, ou se ainda há tempo para fazer isso… bom, essa é uma história completamente diferente.

Executivo do Facebook não testemunhará

Em uma nota relacionada sobre o julgamento do caso Apple vs. Epic Games, a Bloomberg informou hoje que um dos principais nomes convocados pela desenvolvedora para depor perante à corte teve seu nome cortado da lista de testemunhas. Trata-se de Vivek Sharma, vice-presidente da área de jogos do Facebook.

Sharma testemunharia no julgamento em favor da Epic, mas teve seu nome cortado da lista pela própria desenvolvedora no início desta semana. Nenhuma razão foi divulgada para o corte, mas a Apple já tinha reclamado formalmente sobre o curto espaço de tempo da Epic entre a convocação do executivo e o aviso dado à adversária e à corte — a reclamação, entretanto, não foi considerada pelo juiz responsável.

Publicidade

De qualquer forma, a saída de Sharma da lista de testemunhas deverá causar alguns respiros aliviados no departamento jurídico da Maçã. O executivo, afinal de contas, já criticou publicamente as taxas da App Store e as políticas da Maçã em relação às plataformas de jogos no iOS.

via The Verge

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Vários iPads de oitava geração

Oferta: iPad de 8ª geração com 27% de desconto em 12x!

Próximo Artigo
Galaxia 4

Promoções na App Store: Galaxia 4, VHS Cam, Compress e mais!

Posts Relacionados