O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple remove (mais) 48 mil jogos da App Store chinesa

Já são mais de 150 mil desde que o regulamento começou a valer
App Store
BigTunaOnline / Shutterstock.com

No primeiro dia deste ano, falamos aqui sobre como o número de jogos removidos da App Store chinesa ao longo de 2020 poderia ter ultrapassado com folga os 100 mil — tudo por conta de novas regulações do governo do país, que requerem aprovação expressa de uma comissão especial para admitir a entrada de um determinado título nas lojas de aplicativos.

Publicidade

Pois agora, em 2021, parece que a rapa continua sendo feita: dados da Sensor Tower indicam que mais de 48 mil jogos foram removidos da App Store da China somente nas primeiras semanas de 2021.

Segundo um levantamento da firma Qimai, dos 1.500 jogos pagos mais populares da loja, apenas 74 deles estão disponíveis, agora — títulos como Assassin’s Creed Identity e NBA 2K20, por exemplo, não podem mais ser encontrados por lá. Já entre os jogos gratuitos para baixar, alguns exemplos bem populares continuam disponíveis, como Call of Duty: Mobile, Honor of Kings e Game for Peace (a versão chinesa de PUBG Mobile).

A grande quantidade de remoções se dá pelo fato de que o governo chinês exige que cada jogo tenha um ISBN (código de identificação) próprio. O problema é que, para receber esse código, é basicamente obrigatório que as desenvolvedoras dos jogos tenham uma parceira local; alguns dos estúdios seguiram por tal caminho e tiveram seus jogos devidamente aprovados, enquanto outros provavelmente decidiram que a manobra não valeria o esforço.

Publicidade

A China já mantém a regra do ISBN há anos, mas, desde a chegada da App Store ao país, a Apple permitiu que títulos sem códigos fossem admitidos — fazendo, basicamente, uma vista grossa em relação ao regulamento chinês. Tudo correu sem grandes eventos até o ano passado, quando Pequim decidiu que a Maçã precisaria começar a seguir a regra à risca; foi aí, então, que a Apple deu um prazo (até julho do ano passado, posteriormente estendido até dezembro) para que todos os desenvolvedores com jogos na App Store chinesa obtivessem seus códigos para continuar na loja.

O fato é que a China é o maior mercado consumidor do mundo e um dos países que mais gera dinheiro para as lojas de aplicativos — para que se tenha uma ideia, os games removidos pela Apple geraram, desde janeiro de 2012, quase US$3 bilhões (e 4,8 bilhões de downloads) somente em território chinês.

Ou seja, ter seu jogo removido do País da Muralha é uma péssima notícia para qualquer desenvolvedor — e, apesar de tecnicamente nada impedir que os títulos ainda recebam um ISBN e possam voltar à App Store, não é possível afirmar o quão fácil (ou… difícil) é realizar esse processo com as autoridades locais. Vejamos, portanto, no que tudo isso vai dar.

via Gizmochina

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Slim Leather MacBook Sleeve Case e Leather Desk Mat, da Harber London

Review: sleeve e tapete de mesa, da Harber London

Próximo Artigo
Extensões no Safari

Seis meses depois, onde estão as extensões web para o Safari?

Posts Relacionados