O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Políticos questionam Apple sobre banimento do Parler

Google e Amazon também estão na mira dos congressistas
Parler
Michael D Edwards / Shutterstock.com

A saga do Parler nas principais plataformas digitais já está, pelo visto, encerrada: a rede, comumente associada a grupos de direita e extrema-direita, foi acusada de permitir que manifestantes apoiadores de Donald Trump organizassem a invasão ao Capitólio que deixou cinco mortos.

Publicidade

Por consequência, o app foi banido da App Store e do Google Play, e a Amazon baniu a rede dos seus servidores. Depois, mesmo com a declaração de Tim Cook de que o aplicativo poderia voltar ao iOS se passasse a seguir as diretrizes da plataforma, o Parler não implementou as mudanças necessárias — a equipe da Apple chegou a encontrar conteúdos neonazistas e supremacistas brancos no app – e permaneceu banido. Com isso, a rede efetivamente desistiu da presença no iOS/Android.

Pois bem. A novela acabou, mas o epílogo está entre nós: como informou o Politico, dois congressistas do Partido Republicano querem questionar a Apple, o Google e a Amazon sobre o banimento do Parler das suas plataformas.

A iniciativa foi tomada por dois dos principais legisladores republicanos nos subcomitês antitruste da Câmara e do Senado dos Estados Unidos, o congressista Ken Buck e o senador Mike Lee. A dupla enviou uma carta, endereçada aos CEOs1 Tim Cook, Sundar Pichai e Jeff Bezos, questionando os executivos sobre uma possível falta de equidade nas decisões que levaram ao banimento do Parler — em outras palavras, as gigantes teriam criado um claro caso de “dois pesos, duas medidas”, segundo os políticos.

A carta, que pode ser lida na íntegra aqui [PDF], traz 33 perguntas às empresas e afirma o seguinte:

Publicidade

O dia 8 de janeiro de 2021 marcou o início de uma série de ações contra uma pequena empresa por três das maiores companhias tecnológicas do mundo.

Como detalhado na linha do tempo abaixo, o timing das ações tomadas contra a rede social Parler por vossas empresas, bem como o fato de que as ações parecem faltar com toda a razoabilidade procedural tipicamente garantida em casos de uma suposta quebra de contrato, criam a aparência de uma colaboração próxima entre as empresas.

Em outras palavras, os legisladores acusam Apple, Google e Amazon de trabalharem juntas para derrubar o Parler. As 33 perguntas que seguem esse texto inicial questionam detalhes sobre o processo de investigação, decisão e suspensão da rede social, bem como aspectos mais amplos das diretrizes de cada uma das gigantes.

O documento exige que as empresas enviem uma resposta até o dia 15 de abril. Apple, Google e Amazon ainda não se pronunciaram sobre a carta, mas vejamos quais serão os próximos passos dessa história.

via AppleInsider

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Novas possíveis cores de cases da Apple

Apple poderá lançar novas cores de cases para iPhones 12 [atualizado 2x]

Próximo Artigo
Recurso Stage Channels do Discord

Discord é mais um a lançar recurso semelhante ao Clubhouse

Posts Relacionados