O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Spotify lança assinatura de podcasts com taxas menores que as da Apple

Por outro lado, não será possível assinar os programas no aplicativo da plataforma
Assinatura de podcasts no Spotify

Parece que a tendência está lançada: uma semana após a Maçã lançar as Apple Podcast Subscriptions, permitindo que criadores dos programas em áudio vendam suas produções ou conteúdos especiais em formato de assinatura, o Spotify chegou hoje com um anúncio bastante parecido — porém ainda mais atraente em um ponto fundamental.

Publicidade

O sistema de assinaturas de podcasts do Spotify, inicialmente disponível nos Estados Unidos, permitirá que “parceiros selecionados” ofereçam podcasts, episódios especiais e conteúdos alternativos para quem estiver disposto a pagar uma taxa mensal para isso. Tudo será reunido na plataforma Anchor, comprada pelo Spotify há dois anos justamente para amplificar sua presença no mundo dos podcasts.

A novidade tem algumas limitações, a começar pelo fato de que os podcasters poderão escolher somente entre três opções de preço: US$3, US$5 ou US$8 por mês; além disso, os podcasts ou conteúdos oferecidos via assinatura precisarão necessariamente ser hospedados no Anchor (mas não necessariamente exclusivos do Spotify).

A terceira (e provavelmente principal) limitação é que os usuários não poderão assinar os podcasts diretamente pelos aplicativos do Spotify para iOS ou Android — certamente para evitar as taxas cobradas pela Apple e pelo Google. Cada conteúdo pago terá, no lugar do botão play, o ícone de um cadeado; ao tocar nele, você será redirecionado a uma página do Anchor na web — pode ser a página do perfil do criador, do podcast em si ou a página de pagamento, ao gosto do produtor. Por lá, você poderá fazer sua assinatura e desfrutar do conteúdo.

Assinatura de podcasts no Spotify

As restrições certamente colocam uma barreira maior entre o consumidor e o pagamento. Por outro lado, o principal chamariz do Spotify são as taxas cobradas: até 2023, os criadores de conteúdo não precisarão pagar nada à plataforma, arcando somente com os custos de transação da Stripe (plataforma de pagamentos parceira da empresa). A partir de 2023, a taxa cobrada por cada assinatura será de apenas 5%, muito abaixo dos 15-30% cobrados pela Apple.

Logo de cara, alguns podcasts bem populares nos EUA — como “Tiny Leaps, Big Changes” e “Mindful in Minutes” já lançarão assinaturas para conteúdos bônus exclusivos. Já a NPR, maior empresa de rádio e podcast de lá, oferecerá versões sem propaganda dos seus programas por meio do sistema de assinaturas do Spotify.

Publicidade

A empresa já abriu uma lista de espera para criadores de conteúdo interessados em aderir ao sistema, e o Spotify promete que a novidade se expandirá para mais países nos próximos meses.


Ícone do app Spotify - Música e podcasts
Spotify - Música e podcasts de Spotify Ltd.
Compatível com iPadsCompatível com iPhonesCompatível com Apple WatchesCompatível com Apple TV
Versão 8.6.72 (156.2 MB)
Requer o iOS 12.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

Ícone do app Anchor - Faça seu podcast
Anchor - Faça seu podcast de Spotify Ltd.
Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 3.82.0 (105.2 MB)
Requer o iOS 12.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

via The Verge

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Apple Watch e iPhone

O que fazer se o Apple Watch não tiver armazenamento suficiente para atualizar o watchOS

Próximo Artigo
Prédio da Duma Federal (Rússia)

Rússia multa Apple em US$12 milhões por monopólio na App Store

Posts Relacionados