O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Bandeira da França
Shutterstock.com

França: Apple TV+ precisará investir parte da sua renda em produções locais

É o primeiro país a passar uma lei de regulamentação das plataformas de streaming

Na semana passada, falamos aqui sobre a primeira produção original francesa da Apple — o drama de espionagem “Liaison”, estrelado por Eva Green (“Penny Dreadful”) e Vincent Cassel (“A Bela e a Fera”). Agora, parece que a Maçã precisará investir ainda mais em filmes e séries produzidos no país.

Publicidade

De acordo com a Variety, o governo da França aprovou recentemente um decreto que obrigará as empresas de streaming estrangeiras a investir entre 20% e 25% da sua receita gerada no país em produções locais. Isso vale, claro para o Apple TV+ e todos os seus concorrentes que operam em território francês, como a Netflix, o Amazon Prime Video e o Disney+.

O acordo envolve também a aquisição de direitos de exibição de filmes franceses por parte das plataformas de streaming. As empresas que optarem por dedicar 25% da sua renda anual na França terão direito a acessar filmes produzidos no país até 12 meses após seu lançamento nos cinemas; enquanto isso, as que preferirem dedicar 20% da receita terão acesso a filmes com mais de 12 meses de lançados.

A novidade é significativa porque, atualmente, os serviços de streaming só podem adquirir os direitos de filmes franceses 36 meses após o lançamento nos cinemas. E o foco da França está realmente na produção cinematográfica: do total do valor investido pelas plataformas, 80% poderá ser dedicado a produções audiovisuais em geral, enquanto 20% precisarão ser investidos especificamente em produções a serem lançadas nos cinemas.

Publicidade

É bem verdade que essas janelas de acesso ainda podem ser alteradas, caso o governo não chegue a um acordo com as empresas e distribuidoras. A Netflix, por exemplo, declarou a intenção de investir 20% da sua receita local e ter acesso a filmes lançados há menos de um ano; redes de TV francesas, por outro lado, acreditam que uma redução poderia favorecer as plataformas de streaming e colocar as exibidoras locais em uma posição vulnerável.

O fato é que a Apple começa a entrar num terreno que parece ser cada vez mais discutido — a França é o primeiro país a passar uma regulamentação do tipo para plataformas de streaming, mas o Reino Unido já manifestou um interesse parecido e outros países também realizam discussões sobre o tema. Vamos ver no que isso vai dar.

via PCMag

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Pinball escondido no app do Google

App do Google para iOS tem jogo de pinball escondido

Próximo Artigo
Music Widget for macOS

Traga de volta o antigo widget de música do Mac OS X com esse app

Posts Relacionados