O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Funcionários de Apple Store
AP/Voice of America

Juiz aprova acordo de US$30 mi em processo contra a Apple

Em novembro, informamos que a Apple havia concordado em pagar US$30 milhões em um processo envolvendo funcionários de suas lojas na Califórnia que alegaram terem sidos submetidos a revistas obrigatórias ao fim de cada expediente. Ontem, segundo informações do Courthouse News Service, o acordo foi aprovado de forma preliminar pela justiça americana, o que deverá abrir caminho para o fim do caso.

Publicidade

O juiz distrital sênior dos Estados Unidos, William Alsup, aprovou de forma preliminar o acordo que busca colocar um fim nesse processo, aberto originalmente contra a Apple já há quase nove anos! Em um documento de oito páginas, Alsup esclareceu que, embora não seja perfeita, a proposta é “boa suficiente” para poder seguir em frente no processo, podendo ser considerada justa para ambas as partes.

O juiz, contudo, exigiu que os advogados tornem mais fácil para os funcionários desistirem do acordo, caso queiram. Além disso, o juiz também demandou que os requisitos que obrigam os funcionários a usarem “palavras mágicas” para sair do acordo fossem derrubados.

O acordo prevê o pagamento de indenização a mais de 14 mil funcionários que trabalham ou já trabalharam em uma das 52 Apple Stores espalhadas pelo estado da Califórnia entre os anos de 2009 e 2015, quando a política de revistas foi finalmente abandonada pela Maçã. Dessa forma, é esperado que cada trabalhador envolvido no processo receba, em média, US$1.200.

Publicidade

De acordo com o processo, os funcionários eram obrigados a esperar entre 5 e 20 minutos ao final de cada turno para que os gerentes ou seguranças das Apple Stores revistassem seus pertences, a fim de evitar roubos de produtos dentro das lojas. No entanto, o tempo de espera, segundo os funcionários, não era remunerado, o que os incentivou a entrar com o processo coletivo contra a empresa.

Alsup ressaltou, ainda, que o pagamento deve ser feito de forma retroativa, além de contemplar quaisquer benefícios oferecidos aos funcionários. Uma decisão final é esperada para ser divulgada no dia 7 de julho de 2022.

via Patently Apple

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
iPhone XR

iPhones, Macs e mais: tudo que a Apple descontinuou em 2021

Próximo Artigo
Ícones de apps (Facebook, Messenger, Instagram, WhatsApp, TikTok e Twitter)

Apptopia lista os aplicativos mais baixados de 2021; TikTok lidera

Posts Relacionados