O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Usuários testam AirTags simulando roubo de bicicleta

Faz menos de um mês desde que os tão esperados AirTags foram lançados. Desde então, já noticiamos diversas experiências com os pequenos rastreadores: testaram a resistência deles em um freezer e na máquina de lavar, tentaram rastreá-los pelo correio e até com um cão farejador uma jornalista competiu!

Publicidade

O teste dessa vez foi feito por uma loja de bicicletas, que quis atestar se os AirTags, de fato, servem como um rastreador para tal veículo. E, pasmem, eles tiveram um desempenho aceitável, mesmo um cidade relativamente pequena — com uma população de 70 mil habitantes.

Ao ser configurado, o AirTag foi acoplado na parte de baixo do assento da bicicleta. Após isso, deixaram-na estacionada do lado de fora da loja. Um amigo deles, então, levou a bicicleta para um local desconhecido. Após um intervalo de dez minutos, o que eles consideraram um tempo realista para que um roubo não fosse notado, as buscas começaram.

O primeiro local foi atualizado 8 minutos após o “roubo” e um segundo chegou após 20 minutos. Muito provavelmente, esses espaços de tempo se devem ao tamanho relativamente pequeno da cidade, que estava em isolamento social, com poucas pessoas fora de casa.

Além disso, o “ladrão” continuou se movendo, então a única chance para que a localização fosse atualizada eram nos breves momentos em que o AirTag conseguia se conectar a um iPhone (ou outro dispositivo Apple) para transmitir sua presença.

Publicidade

Outro aspecto que favoreceu os usuários foi o conhecimento prévio da cidade, já que, mesmo com poucas atualizações, foi o suficiente para interpretar a quais estradas o ciclista poderia ir à medida que avançava. Em uma cidade grande, por outro lado, há menos capacidade para prever onde um ladrão possa ir. Em compensação, há muito mais aparelhos para que o AirTag transmita sua localização, teoricamente facilitando seu rastreio.

A terceira atualização veio 26 minutos após o “roubo” e outra, aos 33 minutos. A bicicleta parou em uma área residencial e o “ladrão” foi encontrado junto a ela pouco mais de meia-hora após ser retirada do estacionamento da loja.

Publicidade

Há algumas semanas, o pessoal do GPLama e do TekDeeps apontaram que os AirTags são uma das melhores opções para rastrear bicicletas. Sua vantagem está, justamente, em sua enorme rede de localização, o que aumenta as chances de encontrá-la, além da precisão que é transmitida. 

Na avaliação deles, o rastreador da Apple tem vantagens significativas sobre outras opções no mercado — ainda que não seja um dispositivo antirroubo, vale salientar.


AirTag (miniatura)
AirTag de Apple Preço à vista: a partir de R$332,10
Preço parcelado: em até 12x de R$30,75
Característica: rastreador (Bluetooth e UWB)
Pacotes: uma ou quatro unidades
Lançamento: abril de 2021

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão por cada venda concluída por meio dos links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

via 9to5Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Trabalhadores da Hon Hai/Foxconn

Fabricante de iPhones alerta: escassez de chips vai piorar nos próximos meses

Próximo Artigo
Recurso ATT no iOS

Brasil é o que mais aceita rastreamento de apps no iOS 14.5

Posts Relacionados