O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

ScreenRant
Ilustração do chip "A16 Bionic"

Chip “A16” manterá litografia de 5nm e “M2” passará para 3nm, diz leaker

Segundo as fontes, a família M1 poderá ainda ganhar mais um integrante

Entre os chips da Apple, todas as atenções atualmente estão voltadas para as características do vindouro “A16 Bionic”, que há de equipar a próxima geração dos iPhones (ou parte dela), e para o sucessor da família M1. Pois hoje, a conta do Twitter @ShrimpApplePro trouxe algumas — possíveis — informações sobre o planejamento da Maçã.

Publicidade

Citando fontes “razoavelmente confiáveis”, mas alertando que as especulações devem ser encaradas com algum ceticismo, o leaker afirmou que o chip “A16” deverá manter a litografia de 5 nanômetros já utilizada desde o processador A14 Bionic, de 2020. As melhorias estariam em outros aspectos do chip, como maior capacidade de processamento, RAM LPDDR5 e gráficos melhorados.

De qualquer forma, caso confirmado, isso representaria um “atraso” no cronograma de avanços da Apple: já há quase uma década, a Maçã diminui a litografia dos seus chips para iPhones a cada duas gerações. A cadeia de rumores apontava, inclusive, que o “A16” poderia chegar com arquitetura de 4nm, mas as informações mais recentes contradizem essa perspectiva.

O grande salto da Apple em termos de litografia, segundo o leaker, ocorrerá no vindouro chip “M2” (o nome ainda não está definido, segundo ele). De acordo com as fontes, o processador terá litografia de 3 nanômetros e será fabricado no processo denominado TSMCFF3, da TSMC, parceira usual da Maçã, com arquitetura ARMv9.

Publicidade

A chegada do “M2”, entretanto, não representará o fim da linha para a família M1: ainda segundo o leaker, a Apple deverá apresentar um membro final para a família dos chips, possivelmente chamado “M1X” — e talvez destinado ao vindouro Mac Pro com Apple Silicon. Sim, sabemos que a Apple chamou o M1 Ultra de “último membro da família M1”, mas já comentados que talvez esse não seja o caso.

Segundo as informações, o “M1X” terá sua arquitetura baseada no A15 Bionic, mais recente, com núcleos mais avançados de performance (os chamados “Avalanche”) e de economia de energia (os “Blizzard”) — os chips M1 atuais têm arquitetura baseada no chip A14, com núcleos “Icestorm” e “Firestorm”.

Resta, agora, aguardar para sabermos se os dados estão corretos. O segundo semestre já está batendo à porta!

via MacRumors

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Capa do MacMagazine no Ar #477

MacMagazine no Ar #477: Apple Music mais caro, headset de AR/VR, Tela Sempre Ativa no "iPhone 14 Pro" e muito mais!

Próximo Artigo
Protesto de trabalhadores na Quanta Computer

Funcionários de fornecedora da Apple na China se rebelam novamente

Posts Relacionados