O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Reparo de Mac
Shutterstock.com

Oficinas independentes usam documentos vazados da Apple para obter informações

“Alguém vai ter seus dados de volta hoje por causa do vazamento”, afirmou o dono de uma das oficinas

No mês passado, vocês certamente acompanharam a invasão aos sistemas da Quanta Computer, fornecedora da Apple, pelo grupo de crackers conhecido como REvil. A gangue obteve esquemas e informações secretas sobre diversos produtos ainda não lançados da Maçã, e ameaçou liberar novos documentos diariamente até que uma quantia de US$50 milhões fosse paga.

Publicidade

No fim das contas, a farra não durou muito: o grupo liberou apenas informações sobre um suposto futuro MacBook Pro com HDMI, MagSafe e porta para cartão SD (e sem Touch Bar). Em seguida, todas as referências ao caso foram apagadas do blog da REvil na deep web, sinalizando que o ataque tinha sido finalizado — não sabemos se por conta de um eventual pagamento, algum acordo ou uma quebra do esquema.

De acordo com uma matéria recente da Motherboard, entretanto, os esquemas vazados representaram, digamos, um efeito colateral positivo para um segmento que nada tem a ver — diretamente, pelo menos — com a indústria de rumores: as oficinas de reparo independentes.

A reportagem traz um cenário que não chega a ser surpreendente para alguém que acompanha o universo Apple há alguns anos: com os projetos dos seus dispositivos cada vez mais herméticos e secretos, a Apple dificulta o trabalho das oficinas independentes — centralizando, desta forma, o mercado de reparos em sua própria rede de lojas e assistências autorizadas. Claro, o Programa de Reparo Independente existe e é uma boa ajuda, mas não soluciona o problema por completo.

Publicidade

Por isso, os esquemas técnicos vazados pelo REvil acabaram sendo um néctar para as oficinas independentes: com os documentos, os profissionais puderam obter conhecimento em relação à forma como um MacBook funciona como não acontecia há anos.

As informações vazadas trazem dados, por exemplo, sobre ajustes microscópicos da placa lógica, do processador e dos chips dos computadores, permitindo que os profissionais façam reparos complexos com uma possibilidade muito menor de perda de dados ou falha catastrófica.

Os documentos vazados pelo REvil estão circulando (e sendo vendidos) em fóruns online relativamente obscuros, mas o mais curioso é que o mercado de oficinas independentes já está acostumado a esse tipo de coisa. Como informou Louis Rossman, dono de uma das oficinas beneficiadas (e que se especializa no reparo de placas lógicas):

Publicidade

Nossos negócios dependem do vazamento desse tipo de coisa. Isso vai me ajudar a recuperar os dados de alguém. Alguém vai ter seus dados de volta hoje por causa disso [o vazamento].

Documentos com esquemas técnicos vazados de produtos da Maçã circulam entre as oficinas independentes desde sempre, geralmente por meios físicos (CDs, pendrives ou mesmo disquetes). O vazamento do REvil, por sua vez, é uma espécie de “galinha dos ovos de ouro” por conter informações atualizadas e extremamente aprofundadas.

Obviamente, aí teremos de entrar na questão da ética, porque os documentos chegaram às mãos das oficinas por conta de um crime. Os profissionais, entretanto, não veem uma violação no uso dos materiais vazados — porque, segundo eles, os esquemas técnicos sequer deveriam ser um segredo para início de conversa.

O centro da discussão, portanto, é a questão do Direito ao Reparo (Right to Repair) — o movimento capitaneado por um grupo de consumidores, oficinas independentes e ativistas o qual defende que dispositivos eletrônicos sejam facilmente reparados (não apenas por oficinas autorizadas) e que as fabricantes disponibilizem informações e ferramentas necessárias para tal. A Apple, como sabemos, é contrária ao movimento e já contratou lobistas para evitar que legislações referentes a ele fossem aprovadas em estados dos EUA.

Publicidade

A matéria completa da Motherboard, com várias outras declarações interessantes, pode ser lida aqui. Opiniões?

via 9to5Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Render do futuro MacBook Air

Leaker mostra como será o futuro MacBook Air colorido

Próximo Artigo
Carro do Mapas da Apple rodando em NY

"Olhe ao Redor" do Apple Maps chegará a Hong Kong em breve

Posts Relacionados