O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple vs. Epic Games
FellowNeko / Shutterstock.com

Apple diz que Epic tem acusações infundadas e alfineta Microsoft

Embora esteja acontecendo desde 2020, a guerra nos tribunais entre a Apple e a Epic Games continua rolando, já que ambas as empresas recorreram da decisão da juíza Yvonne Gonzalez Roger, em setembro e outubro do ano passado.

Publicidade

Na época, vale recapitular, a Maçã saiu vitoriosa na maioria dos pontos discutidos, mas a magistrada determinou que a empresa deverá permitir que aplicativos baixados pela App Store tenham links informando sobre meios de pagamento alternativos.

Tendo apelado na Corte de Apelações do Nono Circuito, nos Estados Unidos, a Apple conseguiu adiar o prazo para colocar em prática a determinação, e enviou hoje uma nova resposta ao tribunal na qual apresenta alguns argumentos contra a Epic.

De acordo com a Maçã, a empresa de jogos não perdeu o caso por algum erro da juíza (como a Epic alega), mas sim por ter apresentado acusações infundadas e “anticoncorrenciais”.

Publicidade

No texto, a Maçã elenca alguns termos usados contra a Epic na sentença, como os que apontam ter havido falta de credibilidade por parte das testemunhas — as quais, por sua vez, não eram confiáveis e apresentaram testemunho sem base probatória.

Além disso, a Epic não teria conseguido “demonstrar”, “convencer”, “produzir”, “apresentar”, “mostrar”, “persuadir” e nem “provar” as acusações que levantou contra a Apple durante todo o julgamento.

A Maçã ainda argumentou que a Epic não tem mais legitimidade para fazer julgamentos sobre a App Store, já que não é mais uma desenvolvedora para o sistema iOS e nem mesmo conseguiu provar que a rival estava infringindo leis antitruste nos EUA.

Publicidade

Ao longo da história da App Store, é indiscutível que os preços só caíram, enquanto a produção explodiu. Essas são as características da competição, não da monopolização. Para reverter, este tribunal teria que se afastar da lei estabelecida e ignorar as conclusões detalhadas de fato do tribunal distrital.

Opinando que a Epic está tentando mudar a narrativa e caricaturar a opinião da justiça, a Apple destacou a imensa receita já gerada pela sua loja ao longo dos anos e voltou a destacar que o iOS é menos suscetível a malwares e problemas de segurança justamente por causa das diretrizes mais restritivas da App Store.

Sobrou até mesmo para a Microsoft, que foi uma das empresas as quais saíram em defesa da Epic nas acusações contra a firma de Cupertino. Segundo ela, a criadora do Windows está tentando (de maneira egoísta), se distinguir de outras plataformas — mesmo ganhando centenas de milhões de dólares de sua parceria com a Epic.

via 9to5Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Reders do MacBook Air M2

Futuro notebook de 15" poderá não se chamar MacBook Air [atualizado]

Próximo Artigo
Pessoa trabalhando em Mac Studio com o Studio Display

Modularidade está entre os principais pilares do Mac Studio, dizem executivos

Posts Relacionados